Bem-EstarSaúde

Reeducação Alimentar: quando e como começar?

A palavra da vez é reeducação alimentar. Com certeza você já ouviu falar ou conhece alguém que fez ou pretende iniciar uma nova jornada em relação à alimentação. Essa não é uma tarefa fácil mas, com certeza, pode trazer muitos benefícios para o seu organismo.

As pessoas passaram a entender que uma rotina agitada não pode ser desculpa para uma má alimentação. Saúde e qualidade de vida tornaram-se metas de uma boa parte da população. E isso é muito bom! Se o seu corpo está bem, cheio de energia, tudo funciona melhor.

Antigamente temidas, as marmitas voltaram com todo o glamour. Elas representam hoje o equilíbrio da alimentação, a comida saudável trazida de casa. E é isso mesmo, elas se tornaram grandes aliadas neste processo porque evitam que a falta de tempo abra alguma oportunidade para a tentação dos fast foods.

Todos nós sabemos que qualquer processo de mudança exige dedicação e força de vontade. A primeira coisa a fazer é assumir o compromisso consigo mesmo. Quanto mais comprometido você for, mas rápido perceberá os resultados.

Mas como fazer? Por onde começar e como manter uma alimentação saudável? Confira abaixo algumas dicas que separamos para você!

Planeje-se com antecedência

Às vezes tudo fica mais difícil porque não há planejamento. Separe algumas horas do seu dia para planejar quais serão os pratos da semana. E não precisa ser todos os dias, geralmente um ou dois dias na semana já são suficientes. Assim você poderá comprar os alimentos e prepará-los com antecedência.

Se puder comprar os alimentos na feira melhor: frutas, legumes e verduras. Lá você não estará cercado por prateleiras cheias de tentações industrializadas. Alimentos naturais vão te oferecer mais nutrientes e vitaminas, além de um sabor mais gostoso e apurado.

Quando estiver com todos os alimentos em mãos, planeje os pratos da semana e separe as quantidades necessárias. O mais recomendado é já cozinhar e temperar tudo o que for consumir. Depois separe em potinhos para porções individuais e congele.

No dia em que for consumir, tire o potinho do congelador e deixe na parte de baixo da geladeira para a hora do consumo. Depois basta esquentar no micro-ondas.

Priorize alimentos naturais

O foco de uma reeducação alimentar são os alimentos naturais. O objetivo é substituir toda e qualquer alimentação que, com o tempo, podem causar prejuízos ao nosso organismo, por alimentos naturais e saudáveis.

As frutas, verduras e legumes ajudam no bom funcionamento do organismo e podem ser consumidos em grande quantidade durante o dia. São ricos em vitaminas, minerais e fibras.

Para matar a fome nos períodos entre café da manhã e almoço, ou entre almoço e jantar, basta ter uma maçã ou uma banana na bolsa. Para as refeições, aposte nas verduras, nos legumes e nas leguminosas, tanto como saladas quanto cozidos.

Outra opção que não pode ser esquecida são os cereais, as raízes e os tubérculos como: arroz, milho, aveia, pães, massas, batata, mandioca, entre outros. Também é importante ressaltar que alimentos de origem animal devem ser ingeridos em menor quantidade. Carnes como frango, peixe e carnes vermelhas, queijos, leite e iogurtes são alimentos ricos em cálcio e proteínas e são essenciais para a saúde, fortalecimento, crescimento e formação de pele, unhas, cabelo, dentes e ossos.

Não caia em tentação

Manter o foco é o mais importante num momento de reeducação alimentar. Não se deixe levar pelas tentações. Evite comprar produtos industrializados, quando eles estão disponíveis em casa é mais fácil você ceder e comer.

Grande parte dos alimentos industrializados possuem alta quantidade de açúcares, gorduras e sal. Bolachas recheadas, refrigerantes, sorvetes, chocolates, alimentos congelados, frituras, macarrões instantâneos, salgadinhos, molhos e temperos prontos, entre tantos outros produtos, não oferecem valor nutricional ao seu organismo e ainda, quando consumidos em grande quantidade, podem ser a porta de entrada para muitas doenças .

Livre-se de maus hábitos

A situação pode ser ainda mais crítica quando a pessoa, além de uma alimentação desequilibrada, possui outros maus hábitos. Sedentarismo, tabagismo e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas favorecem o desenvolvimento de doenças como a obesidade, hipertensão arterial, complicações cardiovasculares, colesterol e câncer, por exemplo.

Não se sinta culpado por não conseguir sozinho. Procure orientação médica se for necessário. Para começar, dê pequenos passos: fume dois cigarros a menos por dia, por exemplo, e reduza ainda mais a quantidade com o passar do tempo. Em alguns dias, você poderá estar livre do cigarro. Lembre-se! Esse é um processo que depende de cada um, algumas pessoas podem demorar muito mais do que outras.

Por isso, manter hábitos de vida saudáveis e uma alimentação equilibrada é importante para a saúde do seu corpo.

Seja crítico

Não é porque todo mundo está comendo mal que você também tem que comer. Lembre-se que você é responsável por suas decisões e pelos efeitos delas em seu organismo.

Comece a questionar o valor nutricional, a quantidade de gorduras, calorias, açúcares e sal que existem nos alimentos que você consome. Aos poucos você vai perceber que pode fazer pequenas substituições para deixar sua comida mais saudável.

Não tome como verdade tudo o que você vê ou ouve falar sobre um alimento: ele pode ser mais saudável do que você imagina (ou não). Busque mais informações sobre ele, procure conhecê-lo. As pessoas possuem gostos diferentes, nem tudo o que for bom ou gostoso para alguém também será para você.

Aprenda a questionar. Não acredite em tudo o que os comerciais e propagandas mostram. Leia as informações nutricionais do produto e conheça a sua composição. Passe a priorizar aquilo que fará bem para o seu corpo e, aos poucos, estará se sentindo melhor, com mais energia e disposição.

Viu como é possível mudar hábitos e ter uma vida mais saudável? Assine nossa newsletter para receber mais notícias sobre saúde, bem-estar e beleza.

Comentários
Compartilhe nas redes sociais:
14 comments
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *