Saúde

Obesidade: quando emagrecer é uma questão de saúde?

Quando falamos em emagrecer logo pensamos na questão estética, em padrões de beleza que incluem pessoas magras e geralmente jovens. Mas será que emagrecer é apenas uma questão estética? A resposta é não. Muitas vezes emagrecer é necessário. Mas por quê?

A obesidade ocorre quando a pessoa está com excesso de peso, ou seja, quando há o acúmulo de gordura no corpo. Isso pode acontecer por fatores genéticos, pelo sedentarismo ou devido a ingestão em excesso de calorias. Como o organismo não consegue produzir energia suficiente para queimar todas as calorias ingeridas, elas se acumulam no organismo levando à obesidade.

Problemas de saúde

É muito importante estar com o peso adequado porque o excesso de peso pode indicar ou até mesmo ser o responsável por diversos problemas de saúde. Isso acontece porque quando há muita gordura em nosso organismo, ela se acumula no fígado, na cintura ou até mesmo dentro das artérias, impedindo ou dificultando a passagem do sangue. O resultado pode ser o aparecimento de diversas doenças como: trombose, diabetes, doenças cardiovasculares, pressão alta, AVC, infarto, colesterol alto, entre outros.

Além disso, há vários inconvenientes que a obesidade causa, tanto em relação à parte física quanto à parte emocional, como: depressão, ansiedade, falta de ar, manchas escuras na pele, dermatites e infecções, além de dificuldades para realizar atividades que exigem esforço, impotência sexual, ronco e apneia.

IMC

A forma mais conhecida de identificar se uma pessoa está obesa é descobrindo o Índice de Massa Corpórea (IMC) dela. Ele analisa se o peso da pessoa está adequado à altura. É fácil! Basta multiplicar a sua altura por ela mesma. Por exemplo: 1,70 x 1,70 = 2,89. Depois pegue o seu peso e divida pelo resultado. Por exemplo: 70 kg dividido por 2,89 = resultado do IMC 24, que seria relativo ao peso normal.

Depois de fazer o cálculo acima, veja a tabela do IMC e saiba ao que corresponde cada resultado:

16 a 16,9 = muito abaixo do peso
17 a 18,4 = abaixo do peso
18,5 a 24,9 = peso normal
25 a 29,9 = acima do peso
30 a 34,9 = obesidade grau I
35 a 39,9 = obesidade grau II
maior que 40 = obesidade grau III

Há três perfis em que não é recomendado o cálculo do IMC para avaliar o peso ideal: durante a gravidez, em idosos e em pessoas muito musculosas, devido o peso dos músculos.

O que fazer?

A melhor forma de se cuidar é prevenindo, ou seja, não deixe que a obesidade te atinja. Para isso mantenha uma alimentação balanceada e saudável, pratique exercícios físicos regularmente, pois isso vai ajudar seu corpo a gerar a energia necessária para queimar todas as calorias consumidas e emagrecer.

Se você já se encontra num quadro de obesidade, busque melhorar seus hábitos alimentares e inserir atividades físicas na sua rotina. Faça isso aos poucos, respeite o seu corpo e o tempo necessário para que ele se adapte às mudanças. Dietas e exercícios que prometem ser milagrosos podem causar sérios problemas ao seu organismo ou até mesmo apresentarem resultados negativos. Não tenha pressa! Os resultados podem demorar, mas devem ser duradouros.

Esse post foi útil pra você? Deixe seu comentário ou dúvida abaixo. Quer receber mais informações sobre saúde, beleza e bem-estar? Assine nossa newsletter.

Comentários
Compartilhe nas redes sociais:
3 comments
  1. Dona Luzia

    “Body Flash – Alta Performance” tem fórmula natural e inovadora, por isso, é referência no mercado quando o assunto é beleza, saúde e bem-estar. Além de ser o mais vendido atualmente, tendo índice de aprovação em até 100%. Confiamos tanto em nossa fórmula que podemos fazer essa garantia:

    Se você não estiver satisfeito com os resultados do “Body Flash – Alta Performance” após 30 dias de tratamento, re-embolsamos 100% do seu dinheiro!

    Acesse nosso site e confira: https://bodyflash.life

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *